Nazaré









Hoje em dia o espaço da vila engloba quatro locais, Pederneira, Sítio da Nazaré, Praia da Nazaré e Rio Novo. Até inícios do séc. XVII apenas existia o Sítio e a Pederneira, pois o mar ocupava o lugar da atual Praia da Nazaré. Com o passar dos anos as águas recuaram e a população começou a instalar-se na costa, a principal atividade económica foi a pesca mas também a agricultura passou a ser uma fonte de riqueza para a zona.
 
Mas a história do Sítio da Nazaré estará sempre ligada à sua lenda, conta esta que a imagem da Virgem trazida de Nazareth da Palestina terá sido escondida por um Frei Romano numa lapa no Sítio onde ficou guardada até ser descoberta por pastores que passaram a venera-la. Após algum tempo D. Fuas Roupinho, alcaide do Castelo de Porto-de-Mós, na manhã do dia 14 de Setembro de 1182 encontrava-se na sua tarefa habitual de caça a perseguir um veado quando subitamente o viu desaparecer num precipício. Aterrorizado com o perigo, D. Fuas pediu auxílio a Nossa Senhora e nesse momento o cavalo estacou salvando a sua vida. Em forma de agradecimento D. Fuas Roupinho mandou construir a Ermida da Memória.
 
O nome do local passou a chamar-se então Sítio de Nossa Senhora de Nazareth. Mais tarde foi construído o Santuário de Nossa Senhora da Nazaré para acolher o maior número de peregrinos que se deslocam ao local do milagre.











« Voltar